sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Entrevista de Nick Wechsler para Da Man




Post in: Da Man

De improviso. Ator Nick Wechsler é uma das estrelas do seriado Revenge interpreta Jack Porter. Wechsler era um lutador feroz no colégio, mas depois que ele se formou, decidiu canalizar sua energia competitiva em um sentido muito diferente - Los Angeles. Depois de passar nove meses tentando entrar em ação, ele começou a trabalho, incluindo um papel de protagonista no Team Knight Rider, uma reinicialização de um clássico da década de 1980 mostram TV. Depois disso, ele passou quatro anos como Kyle Valenti no estrangeiro drama teen Roswell. Estes dias que são mais propensos a conhecer Wechsler como Jack Porter, o charmoso e honesto dono de um bar:

DA MAN: Como você descreveria o seu personagem em Revenge, em uma frase?

Nick Wechsler: leal e honesto e amoroso e trabalhador e muito digno para seu próprio bem.

DA MAN:  De que maneira você é diferente de Jack Porter?

Nick Wechsler:  Eu tenho muito em comum com ele - por exemplo, eu sou extremamente leal e tem uma bússola moral hiperativa -, mas Jack é provavelmente um cara melhor do que eu. Eu sou muito mais falho. Tenho um temperamento forte e sou preguiçoso. E de acordo com muitos fãs, eu sou menor do que ele é.

DA MAN:  Não é nenhum segredo que Revenge tem telespectadores mais mulheres do que em homens.


Nick Wechsler:  A história de uma menina que, quando criança, foi profundamente prejudicado por alguns babacas ricos, adulta decide se vingar destruindo sistematicamente suas vidas. Se você se recusar a assistir ao show porque quem mais assiste são meninas, então só sei que Emily Thorne é mais homem do que você é.

DA MAN:  O que está filmando Revenge, de que forma é que é diferente de filmar Roswell?

Nick Wechsler:  Filmar Revenge é muito divertido. Quero dizer, é muito difícil, sabe. As horas são longas e esporádicas e você tem que estar ligado o tempo todo. É um preço pequeno a pagar para fazer o que você quer fazer. Filmando Roswell foi semelhante, mas foi uma experiência diferente de trabalho, era mais jovem. Eu estava mais despreocupado, sentia menos pressão. Pressão auto-imposta, para ser claro. Nesse sentido, era mais fácil para desfrutar. Mas todo mundo se dá bem melhor neste set do que eles fizeram em Roswell. Então Revenge é um ambiente de trabalho mais quente e mais convidativo e de suporte.

DA MAN:  Você realmente foi para os Hamptons? É um lugar que você iria para o seu próprio férias?

Nick Wechsler:  Nunca fui para os Hamptons. Eu ficaria curioso para ir, porque é aparentemente bonito, mas eu não tenho certeza se gosto do que ele representa. Acho que o nível de riqueza tipo de irritante e ofensivo.

DA MAN:  Como um cara de colarinho azul, Jack Porter é visto com camisetas ou camisas xadrez e jeans, longe dos ternos ao contrario de seus amigos de trabalho Josh Bowman e Gabriel Mann. Você já se sentiu deixado de fora/desejando também poder 'vestir-se' ou se sente confortável com a escolha de Jack.

Nick Wechsler:  Sim, um pouco. Mas, principalmente, em um nível pessoal. Tudo é feito sob medida, de modo que parece incrível, mas não acho que seria apropriado para Jack a usar esse tipo de coisa. Seu estilo é muito confortável e adoro isso.

DA MAN:  Como você descreveria o seu estilo pessoal?


Nick Wechsler:  Eu tenho estilo zero. Me vesti como um garoto de 8 anos até poucos anos atrás. Tudo o que eu sei é que eu gosto fits fino e eu uso um monte de preto, o que provavelmente está traindo.


DA MAN:  Qual é a sua bebida favorita?

Nick Wechsler:  Não tenho um favorito, mas eu gosto de bebidas mais femininas como mojitos e gimlets gin e mulas de Moscovo.

DA MAN:  Ao contrário de seu personagem, você veio de uma família grande. Como foi crescer com tantos irmãos?

Nick Wechsler:  Houve muita luta porque somos todos meninos. Acho que o mais jovem deve começar a bater no mais antigo porque ele é velho demais para se defender.

DA MAN:  Um estudo sugeriu que os filhos do meio são geralmente mais bem sucedidos. Você acha que ser um filho do meio, ajudou na sua carreira "síndrome do filho do meio"?

Nick Wechsler:  Penso que os mais velhos deveriam a ser os bem-sucedidos, os mais jovens os mais mimados. Meus pais tiveram quatro filhos, separado, voltamos anos mais tarde, e dormíamos em duplas. Para mim, o que resultado foi tornar-se introvertido e me retirar na minha própria imaginação. Acho que desenvolvi um estranho senso de humor. Digo isso porque eu ouvi muito. 

DA MAN:  Crescer no Novo México, contribuir para a sua sinceridade e atitude descontraída?

Nick Wechsler:  Provavelmente contribuiu. Los Angeles é obcecado por dinheiro, fama, beleza e juventude. Você não tem esse luxo em Albuquerque. Um monte de coisa que importa para as pessoas aqui não importa para mim. Não preciso de possuir alguma coisa extravagante, não preciso ir a clubes ou restaurantes, para serem vistos, não preciso de sair com celebridades. Só quero sentar em algum lugar tranquilo. Tem algo a ver com onde eu vim e algo a ver com a minha vida familiar.

DA MAN:  Como um lutador escola porque se interessar em atuar?

Nick Wechsler:  Eu não sei amava Wrestling. Ainda sinto falta às vezes, só parei porque o horários começaram a conflitar. Mas, para responder à sua pergunta, acho que eu decidi tentar atuar depois de ver maus atores serem presunçoso que me fez ir "Oh, cale a boca. Eu poderia fazer isso melhor e eu nem sou um ator! "

DA MAN:  Você se mudou para Los Angeles depois do colégio para prosseguir na sua carreira de ator. Como foi viver longe de casa tão jovem?

Nick Wechsler:  Assustador. Me dei 6 meses, se eu conseguir alguma coisa dentro de 6 meses, iria voltar. Dormia no chão do meu amigo com um cobertor e um travesseiro. Eu só conhecia algumas pessoas, não tinha dinheiro meus pais me ajudaram. Me sentia como se um fardo para todos. Eu era tímido e não sabia como conhecer novas pessoas.

DA MAN:  Viver em LA mudou você de alguma forma?

Nick Wechsler:  Sim. Eu me sinto um pouco espancado por este lugar. Tornei-me mais inseguro e um pouco mais calmo. Se mudar para cá e ficar, apesar de ter sido difícil - ensinou-me algo sobre mim. Que eu sou mais forte do que eu penso.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este é um espaço de diálogo e troca entre os visitantes do blog. Compartilhe sua opinião respeitando a opinião dos demais. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário que julgarmos inoportuno ou que não esteja de acordo com a política do blog: Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...